tribunal

Que sirva de lição...

No ano lectivo passado, aquando da Greve aos Exames, no dia 21 de Junho, foram marcados serviços mínimos. Como todos se recordarão, a decisão do colégio arbitral não incluía a designação de suplentes. Abusando das suas funções o Júri Nacional de Exames deu indicações às escolas para que, contrariando o acórdão do colégio arbitral, designassem suplentes.

No Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique, em Viseu, três docentes apontadas como suplentes mantiveram-se em greve e não compareceram ao serviço. O Diretor do Agrupamento marcou-lhes falta injustificada. As docentes patrocinadas pelos serviços jurídicos do SPRC/FENPROF recorreram ao tribunal. O tribunal acaba de lhes dar razão. As faltas vão ser justificadas.

Quem luta nem sempre ganha, mas quem não luta perde sempre.

Está em... Home Última Hora Que sirva de lição...