Foto greve3Out 2018

Na região centro, Greve chega aos 80%

Dados da adesão à greve nacional por regiões (Região Centro – Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu).

Mais de 80% dos docentes da Educação Pré-Escolar e dos Ensinos Básico e Secundário aderiram hoje à greve.

Os dados da adesão à greve dos professores, hoje, 3 de Outubro de 2018, correspondem ao anunciado pelas organizações ao final da manhã e, desse modo, foi uma importante resposta dos docentes portugueses, na linha do que aconteceu em 1 e 2 de Outubro, na Grande Lisboa, Setúbal e Santarém e todo o Sul do País. Mais de 80% dos docentes da Educação Pré-Escolar e dos Ensinos Básico e Secundário aderiram hoje à greve.

Os professores exigem respeito pelo seu trabalho, designadamente pelas suas longas carreiras e pelo tempo cumprido e pelo trabalho desenvolvido nos anos de congelamento. Esse negro período da história do país, devido à intervenção da troika estrangeira em Portugal, tem de ser revertido. Os trabalhadores e o Povo não podem continuar a ser os bodes expiatórios de uma política de desastre e empobrecimento e que o voto dos portugueses derrotou, com resultados visíveis a nível do desenvolvimento económico e o do equilíbrio financeiro do Estado.

Mas os professores exigem também justiça e, dessa forma, o cumprimento de três documentos fundamentais em todo este processo: o Compromisso assinado pelo ME com as organizações sindicais em 18 de Novembro, o Orçamento do Estado de 2018 e a Resolução n.º 1 da Assembleia da República que reforçam a necessidade de governo e organizações sindicais negociarem o modo e o prazo para a contagem integral do tempo de serviço. Os professores exigem que o governo respeite a legalidade, abandone a sua proposta inconstitucional e volte à mesa das negociações para evitar que 2018/19 sejam tempos de instabilidade nas escolas e de apertar de tensões evitáveis.

Em cima da mesa não estão só aspectos relacionados com a contagem do tempo de serviço. Um regime específico de aposentação quecombata o envelhecimento, uma regulamentação adequada dos horários de trabalho que corrija o caminho de desgaste físico e psíquico dos professores e educadores, uma efectiva política de estabilidade profissional e de combate à precariedade de emprego, bem como a existência de concursos justos, são alguns dos aspectos que os docentes consideram prioritários.

Está em... Home Última Hora Na região centro, Greve chega aos 80%