top of page

Professores respondem às políticas do governo com forte adesão à greve


O Secretário-geral da FENPROF esteve em Coimbra, no Centro Escolar do Bairro Norton de Matos, a acompanhar as primeiras horas da greve nacional de professores e educadores por uma escola pública com professores qualificados e com qualidade no ensino. Uma greve muito forte, com muitas escolas, de norte a sul do país, encerradas e sem aulas e que dá uma resposta clara às políticas do governo relativamente aos professores.


Mário Nogueira lamentou a atitude do governo e do PS que, em plena Semana Europeia dos Professores, reiteraram o desrespeito e desconsideração pelos professores e educadores ao rejeitarem, na Assembleia da República, todas as propostas apresentadas no sentido de valorizar a profissão docente.


Para o Secretário-geral da FENPROF, "esta greve é um sinal de que os professores não estão distraídos, não estão cansados, não estão desistentes e sobretudo estão muito atentos à proposta do Orçamento do Estado para 2024 que o governo irá apresentar a 10 de outubro". Caso se perceba que o OE 2024 não incluirá verbas para começar a dar resposta aos problemas das escolas, a luta dos professores irá continuar.

bottom of page