top of page

Resposta surpreendente dos professores ao apelo à concentração nas escolas

A FENPROF e oito outras organizações sindicais dirigiram o apelo aos professores para que se concentrassem junto às suas escolas, realizando cordões-humanos, por exemplo, como prova de afirmação das suas exigências, presentes nos dias 15 e 17 à mesa das negociações. A resposta dos professores foi surpreendente e muitas dezenas de escolas fizeram destes dois dias mais duas importantes jornadas de luta.


NÃO PARAMOS, NÃO PARAMOS! tem o significado de realizar isso mesmo e a luta dos professores que vêm há anos a não deixar nunca por mãos alheias a exigência de respeito pela sua profissão, atingiu um ponto de rutura que faz deste momento um facto único da história da luta dos professores em Portugal.


Uma manifestação com a participação de muitas dezenas de milhar podendo ter atingido os 150.000 manifestantes, entre docentes e população em geral e uma greve por distritos com níveis de adesão recorde e que poderá, em média ter atingido os 94%, são exemplos da determinação dos professores.


Ficam aqui as "evidências" de uma luta de quem não desiste e que fez destes dois dias tempo de LUTO pelas políticas dos governos e de LUTA porque os professores não desistem.



bottom of page