top of page

Valorização salarial é urgente! SPRC/FENPROF realizou plenário na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra


O SPRC/FENPROF realizou recentemente um plenário na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. A questão salarial acabou por dominar a reunião, tendo em consideração que a grande maioria dos docentes deste estabelecimento, mantem-se praticamente congelado há anos, pela não progressão nos escalões remuneratórios e pela falta de concursos de progressão na carreira.

 

Os salários dos docentes e investigadores das instituições de ensino superiores (IES) perderam entre 15 e 20% do seu poder de compra em função de sucessivas atualizações abaixo da inflação e do congelamento das carreiras que é agravado por um sistema de avaliação profundamente injusto que exige avaliação máxima durante seis anos seguidos para subir de escalão. Em 2024, com a atualização de 3% decretada pelo governo, as carreiras universitárias e politécnica irão perder em termos reais mais 7,5% segundo contas do semanário Expresso. 

 

O SPRC/FENPROF já interveio múltiplas vezes junto do MCTES relativamente à necessidade de serem valorizadas as carreiras das IES. Sendo certo que foram abertos concursos de progressão interna, continua a vigorar um sistema de avaliação profundamente injusto e desmotivante para docentes e investigadores. 

 

O SPRC/FENPROF defende que há uma alteração dos estatutos que torne obrigatória a subida de escalão com a obtenção dos 10 pontos à semelhança das restantes categorias (com as alterações ao SIADAP a subida será realizada com 8 pontos a partir de 2025). 

 

Por outro lado, o sindicato tem vindo igualmente a questionar a não publicação do famoso “despacho conjunto” entre os MCTES e o Ministério das Finanças que tem sido usado como motivo por parte da maioria das IES para impedir a subida de escalão aos muitos colegas que acumulem os 10 pontos devidos (considera-se a atribuição de 1 ponto por cada ano com a classificação bom, 2 com a classificação de Muito Bom e 3, para o Excelente, prevista na maioria dos regulamentos de avaliação em vigor).

 

À semelhança do que tem feito com outras instituições de ensino superior da região, para discutir esta bem como outras matérias, o SPRC/FENPROF já pediu uma reunião à Presidência da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. Nesta reunião, daremos também conta das propostas da FENPROF relativamente ao subsistema politécnico. onde importa acabar com as discriminações existentes ao nível das carreiras e remunerações.

 

A SEGURANÇA, O APOIO E A CERTEZA DE INTEGRARES UM PROJETO SOLIDÁRIO!

bottom of page