top of page

“É tempo de ser o Tempo dos Professores”



A FENPROF apresentou hoje o 14.º Congresso Nacional dos Professores aos órgãos de comunicação social. Com a presença de membros das coordenações dos sindicatos, Mário Nogueira transmitiu aquelas que serão as principais tónicas e os principais problemas em discussão, que integram, aliás, aquelas que são as propostas contantes nos documentos em debate, designadamente para o Programa de Ação da FENPROF do próximo triénio.

Anabela Sotaia, coordenadora da Comissão Organizadora, apresentou os espaços e composição do Congresso, o qual representa os núcleos sindicais de todo o país. 667 delegados entre eleitos e inerências, sendo que a representação dos núcleos é de 85% dos delegados ao Congresso. Convidados, nacionais e estrangeiros, serão cerca de uma centena e a comunicação social terá condições adequadas ao seu trabalho, de modo que os trabalhos que decorrerão em 13 e 14 de maio na ExpoCenter, de Viseu, possam ser acompanhados em todo o país. Para esse efeito, a organização irá garantir que o Congresso seja transmitido em direto no site da FENPROF. Um ambiente que fará de Viseu a capital dos Professores e Investigadores, colocando a Educação e a Ciência na agenda política nacional.



Mário Nogueira, secretário-geral da FENPROF explicitou as grandes questões que se colocam nestes setores, onde sobressaem as relacionadas com a carreira e a avaliação do desempenho, a precariedade e o regime de concursos, horários e condições de trabalho, a aposentação e o rejuvenescimento da profissão, a defesa da gestão democrática e o combate à desvalorização da educação provocada pela sua municipalização. O secretário-geral alertou, ainda, para a necessidade de serem tomadas duas decisões políticas fundamentais para que sejam garantidas condições necessárias para a resolução dos problemas: um financiamento ajustado e um espírito democrático de negociação.

Commenti


bottom of page